Madeira do Rosarinho

17 de novembro de 2009

Durante a nossa apuração e maratona de entrevistas descobrimos que o Bloco Madeira do Rosarinho não é lírico, e sim tradicional.

Segue algumas informações sobre o Bloco, tiradas do Guia do Folião, material cedido pela Casa do Carnaval.

 

Arquivo do Bloco

 

Bloco Carnavalesco Misto Madeira do Rosarinho

O bloco carnavalesco misto Madeira do Rosarinho nasceu em 7 de setembro de 1926, de uma dissidência do bloco Inocentes do Rosarinho. Com mais de 20 títulos, entre eles o hexacampeonato, Madeira tem como cores oficiais o vermelho, o branco e o verde. Seu símbolo é um escudo, assemelhando-se aos clubes de futebol e entre as suas marchas-de-bloco destacam-se “me apaixonei por você”, “paraquedista” e “madeira que cupim não rói”, esta última de autoria de Capiba, em 1963.

Sua sede, com mais de 30 anos e com capacidade para 1,5 mil pessoas, é uma referência para a comunidade do entorno e para a acidade do Recife, funcionando como local de entretenimento, onde são realizados festas e bailes durante todo o ano.

No Carnaval transforma-se em um dos grandes salões do carnaval da cidade, divulgando e perpetuando o frevo pernambucano. No carnaval do Recife, o Bloco participa do Concurso de Agremiações Carnavalescas, sendo Campeão da primeira Categoria 2005 e do Grupo 1 em 2007, desfilando no domingo com 115 componentes.

Nos demais dias de folia, integra a programação dos bairros e pólos descentralizados. Na quarta-feira de cinzas o Bloco realiza o Bacalhau do Madeira, arrastando multidões pelas ruas da comunidade.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s